Quais são os passaportes digitais de covid-19 disponíveis pelo mundo?

  • by
passaporte digital covid-19
Partilhe este artigo

À medida que as vacinas são administradas pelo mundo, cada vez mais existe a necessidade de ter algum tipo de documento digital para provar que os viajantes estão protegidos contra o Covid-19.

É importante observar que, não obstante que estes documentos sejam referidos como ‘passaporte’, nenhum desses aplicativos é um passaporte e, em qualquer caso, um passaporte ou carteira de identidade precisaria ser apresentado junto com todas as informações contidas no aplicativo. Um passaporte é um documento oficial emitido por um governo para identificar uma pessoa como cidadão desse país.

Esses aplicativos digitais são ‘aprovados’ e simplesmente contêm informações sobre o estado de saúde dos viajantes Covid-19, como resultados de testes e, eventualmente, vacinas. Os passes provavelmente aparecerão como aplicativos em smartphones e teriam que ser reconhecidos por governos individuais para permitir viagens internacionais.

Neste artigo, apresentamos um resumo dos diferentes passes que estão a ser avaliados actualmente.

AOKPass

aok pass

Qual a entidade responsável?

A Câmara de Comércio Internacional (ICC) colaborou com a International SOS e o Grupo SGS para criar esta passe de registros médicos digital, seguro e portátil.

Como funciona?

Assim que as pessoas obtêm os resultados médicos, podem inserir as informações na app. Um código único é gerado e mostrado ao indivíduo e seu médico para que eles verifiquem as informações. Eles então poderão mostrar o código QR para verificação em aeroportos.

Onde está disponível?

Já ouve testes bem sucedidos em alguns voos entre Abu Dhabi e o Paquistão. Várias companhias aéreas começaram a usar o pass digital, entre as quais: Alitália, Ethiad, Air Caraibe, French Bee, Air France, Corsair

Meus dados estão seguros?

O AOKpass afirma que os registros médicos são armazenados apenas no seu dispositivo e não serão compartilhados ou armazenados em outro lugar. O passe é verificado sem a necessidade de mostrar nenhuma informação pessoal ou médica, e os viajantes podem “escolher quando e onde compartilhar as suas informações”. As informações são protegidas por meio de um “algoritmo de hash para que não possam ser lidas por mais ninguém”.

Common Pass

common pass

Qual a entidade responsável?

O Commons Project fez parceria com o Fórum Econômico Mundial para lançar oPasse Digital de Saúde Common Pass.

Como funciona?

Os resultados do laboratório e os registros de vacinação serão acedidos por meio de sistemas de dados de saúde existentes, registros nacionais ou locais ou registros pessoais de saúde digitais, como Apple Health e Common Health. Os indivíduos precisarão consentir que as informações sejam usadas para validar seu status Covid. A tecnologia irá então avaliar se os resultados e registros vêm de uma fonte confiável e se eles atendem aos requisitos de exames de saúde do país em que desejam entrar. Haverá uma resposta simples sim / não para saber se o indivíduo atende aos critérios de inscrição.

Os viajantes receberão um código de confirmação exclusivo que podem mostrar no aeroporto para embarcar no voo. O Common Pass também afirma que quem não tem smartphones poderá imprimir um código de confirmação e mostrá-lo no aeroporto.

Onde está disponível?

Os primeiros testes foram concluídos em outubro com a Cathay Pacific entre Hong Kong e Cingapura e a United Airlines entre Londres e Nova York. Desde então, operadoras como ANA , Jetblue, Lufthansa , Swiss e Virgin Atlantic testaram a tecnologia.

Meus dados estão seguros?

O Common Pass declara que não revelará “nenhuma outra informação de saúde pessoal subjacente” e que o Apple Health e Common Health “permitem que os indivíduos armazenem seus registros de saúde de forma segura e privada em seus telefones, totalmente sob seu controle”

Digital Green Certificate

digital green certificate

Qual a entidade responsável?

A Comissão Europeia apresentou uma proposta de certificado verde digital para facilitar a livre circulação na UE.

Como funciona?

O documento fornecerá prova de que um indivíduo foi vacinado contra a Covid-19, recuperou do vírus ou recebeu um resultado negativo no teste, evitando a discriminação contra indivíduos que não foram vacinados. A Comissão afirma que “espera que [os Estados-Membros] tenham em conta esta prova do estatuto Covid-19 das pessoas para facilitar as viagens” e que “possuir um certificado não é um pré-requisito para o exercício do direito à livre circulação ou outro direitos fundamentais”.

Os cidadãos também podem solicitar uma alternativa em papel, tanto em versão digital como em papel, com código QR contendo informações essenciais e selo digital para “certificar-se de que o certificado é autêntico”.

Onde está disponível?

Os certificados verdes digitais serão gratuitos, bilingues e válidos em todos os Estados-Membros da UE, permitindo que todos os cidadãos da UE ou nacionais de países terceiros que residam ou residam legalmente na UE fiquem isentos das restrições de quarentena. O certificado também estará aberto à Islândia, Liechtenstein, Noruega e Suíça.

O comissário de Justiça, Didier Reynders, disse que o certificado estará operacional no final de junho.

Meus dados estão seguros?

O certificado verde digital conterá dados como nome, data de nascimento, data de emissão, informações relevantes sobre vacina / teste / recuperação e um código QR com assinatura digital para garantir segurança e autenticidade. Isso será escaneado e verificado pelos estados membros – a Comissão Europeia trabalhará com os países para desenvolver software para que as autoridades verifiquem os códigos QR.

A Comissão Europeia criará um portal para garantir que todos os certificados possam ser verificados em toda a UE. Os dados pessoais estarão seguros e as informações “não podem ser retidas pelos países visitados”.

 

Health Pass by Clear

clear helth pass

Qual a entidade responsável?

O provedor de biometria de aeroporto Clear mudou-se para a área de saúde pública nos Estados Unidos, lançando um Health Pass dentro de seu aplicativo móvel.

Como funciona?

Este serviço é projetado para empresas para manter os funcionários e clientes seguros. Primeiro, os usuários devem adicionar um ID e verificar sua identidade com uma selfie. Eles podem, então, preencher uma pesquisa de saúde em tempo real e carregar os resultados de laboratório relacionados à Covid diretamente de um fornecedor de laboratório aprovado. Uma vez em um local participante, os usuários devem ir para o pod Clear e passar por uma varredura de temperatura e, em seguida, mostrar ou escanear seu passe de saúde (por reconhecimento facial ou um código QR) para obter acesso ao local. O pod mostrará uma luz vermelha ou verde para indicar se o usuário foi aprovado ou reprovado na triagem.

Onde está disponível?

O Health Pass está sendo usado por mais de 35 organizações em vários setores.

A Clear também lançou parcerias com empresas como MGM Resorts e o 9/11 Museum em Nova York para usar o aplicativo para detectar o vírus em sua equipe.

Meus dados estão seguros?

As respostas específicas às perguntas da pesquisa ou quaisquer resultados de testes específicos não são fornecidas a parceiros terceiros ou empregadores.

 

IATA Travel Pass

IATA travel Pass

Qual a entidade responsável?

A International Air Transport Association desenvolveu o IATA Travel Pass, um passe digital de saúde que apoiará a reabertura segura das fronteiras.

Como funciona?

O aplicativo móvel contém informações exigidas por muitas autoridades. O passe permite que laboratórios autorizados e centros de teste compartilhem com segurança os certificados de teste e vacinação com os passageiros. Os passageiros podem então criar um passaporte digital e compartilhar certificados de teste ou vacinação com companhias aéreas e autoridades para facilitar a viagem. Com efeito, o Travel Pass contém as informações para verificar se um passageiro é elegível para realizar sua viagem de viagem. O Travel Pass digital foi lançado na plataforma da Apple em abril.

Onde está disponível?

A IATA fez recentemente uma parceria com a Etihad Airways, Emirates e Qatar Airways para lançar o Travel Pass para passageiros.

Etihad Airways, Emirates, Qatar Airways, Iberia, Virgin, Singapore Airlines, entre outras de renome tenhem estado a testar o Pass em alguns dos seus voos entre o médio oriente, América do Norte, Europa e África.

 Meus dados estão seguros?

A IATA afirma que o Travel Pass “manterá os passageiros no controle de seus dados e facilitará o compartilhamento de seus testes com companhias aéreas e autoridades para viagens”.

IBM Digital Health Pass

ibm digital health pass

Qual a entidade responsável?

O IBM Watson Health projetou um produto de carteira digital para smartphones.

Como funciona?

O produto permite que as organizações verifiquem as credenciais de saúde para funcionários, clientes e visitantes que entram em seus sites com base em seu próprio conjunto de critérios. Isso pode incluir resultados de teste de Covid-19, varreduras de temperatura e status da vacina. O objetivo é “trazer as pessoas de volta a um local físico, como um local de trabalho, escola, estádio ou vôo.”

Onde está disponível?

No momento, os Institutos Nacionais de Saúde (parte do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos) e a Salesforce assinaram para testar o passe. A Salesforce fornecerá aos indivíduos “uma maneira verificável e que preserva a privacidade de gerenciar e compartilhar sua vacinação e estado de saúde após a pandemia COVID-19” por meio de sua plataforma Salesforce Work.com.

O estado de Nova York também iniciou um programa piloto do passe de saúde, com o objetivo de, eventualmente, fornecer aos residentes “um método simples, voluntário e seguro para mostrar a prova de um resultado negativo do teste Covid-19 ou certificado de vacinação”.

Meus dados estão seguros?

A IBM afirma que a carteira digital criptografada permite que os indivíduos “controlem o que compartilham, com quem e para que propósito”. A empresa acrescenta que, por meio do uso da tecnologia blockchain, o passe de saúde pode ser “verificado, confiável e à prova de violação”.

 

Mvine-iProov 

Qual a entidade responsável?

A empresa de biometria iProov fez parceria com o grupo de segurança cibernética Mvine para lançar este passaporte. Também é apoiado pelo Innovate UK – um órgão público não departamental financiado por uma bolsa do governo do Reino Unido.

Como funciona?

Essa tecnologia permite que as pessoas registrem um resultado de teste ou status de vacinação sem revelar sua identidade. O profissional médico que administra a vacina poderá criar o certificado online usando um telefone ou tablet e, em seguida, pedir ao usuário para adicionar uma selfie ao seu certificado eletrônico.

A tecnologia “não discrimina as pessoas com base no tipo de smartphone que possuem, e há um caminho para quem não possui smartphones – ou seja, um método baseado em cartão.

Onde está disponível?

Atualmente, está sendo testado pelos Diretores de Saúde Pública do NHS, com dois testes previstos para serem concluídos até 31 de março de 2021.

Meus dados estão seguros?

O certificado é totalmente anônimo e “não precisa incluir o nome, endereço, número do NHS ou qualquer outra informação de identificação da pessoa”. Quando a pessoa deseja apresentar seu certificado, ela mostra, por exemplo, um código QR e apenas precisa verificar seu rosto contra a imagem anexada ao seu certificado online usando qualquer celular ou tablet equipado com o aplicativo. De acordo com os provedores, “um indivíduo, portanto, não pode ser verificado sem seu conhecimento e consentimento … Além do número do certificado e da biometria, nenhuma outra informação de identidade é exigida ou armazenada online.

Passaporte do NHS

nhs app covid passport

Passaporte do NHS

Qual a entidade responsável?

O governo do Reino Unido confirmou que a Inglaterra usará o aplicativo NHS existente como passaporte de vacina para viagens ao exterior .

 Como funciona?

O secretário de transporte, Grant Shapps, diz que o aplicativo do NHS, que é usado para agendar consultas gerais (não confundir com o que está sendo usado atualmente para fazer check-in em locais para rastreamento de contato), será capaz de armazenar resultados de testes negativos e certificação de vacina.

Onde está disponível?

Somente em Inglaterra. A Escócia, a Irlanda do Norte e o País de Gales ainda não tomaram decisões sobre a certificação da Covid para viagens ao exterior.

scan2fly

Scan2Fly

Qual a entidade responsável?

A Air Asia desenvolveu este passe digital de saúde em parceria com a empresa de análises GrayMatter.

 Como funciona?

O aplicativo tem como objetivo agilizar as verificações de documentos de saúde e determinar a elegibilidade para viajar. Os passageiros serão solicitados a fornecer todos os documentos exigidos pelo país de destino e, então, precisarão digitalizar e fazer upload dos certificados médicos no momento do check-in online. AirAsia irá então analisar os documentos em tempo real e aprovar ou rejeitar o status da viagem.

 Onde está disponível?

A tecnologia já foi lançada nas rotas de Kuala Lumpur a Singapura e Indonésia.

Os meus dados estão seguros?

A Graymatter afirma que seu sistema hospedado em nuvem está “equipado com robusta segurança da informação”.

Trust Assure pass

Trust Assure

Qual a entidade responsável?

O Trust Assure é desenvolvido pela CLX Health, dos Estados Unidos, e fornece uma rede global de parceiros e fornecedores de testes Covid-19 com mais de 15.000 locais em 50 países.

 Como funciona?

O passageiro pode fazer o upload da documentação do teste antes do voo, onde será “validada por Inteligência Artificial, em menos de dois minutos”. Uma vez confirmados, os clientes receberão um código QR com uma “verificação verde”, permitindo que prossigam com o check-in.

O provedor afirma que a vida útil padrão de um passe Trust Assure é de 30 dias, portanto, o consumidor precisará ser testado novamente na data de expiração ou antes para manter o status de integridade do passe.

Onde está disponível?

A partir de 29 de março, os clientes que viajarem nas cinco rotas atualmente em operação da Virgin Atlantic de Heathrow para os Estados Unidos (New York JFK, Los Angeles, Miami, Boston e Atlanta) poderão verificar os resultados do teste Covid-19 usando a tecnologia.

A Virgin disse que a solução Trust Assure já provou ser “extremamente eficaz” em desenvolvimento e testes pela parceira de joint venture da transportadora, Delta.

Meus dados estão seguros?

O provedor afirma que é um “portal seguro”.

vaccine guard

Vaccine Guard

Qual a entidade responsável?

O produto foi desenvolvido pela empresa de tecnologia Guardtime e é baseado em uma colaboração de seis meses com o governo da Estônia e a OMS.

 Como funciona?

A rede é uma plataforma aberta que permite a partilha segura e confiável de informações entre sistemas e fronteiras. De acordo com a empresa de tecnologia, “fornece um ciclo de feedback entre todos os participantes da rede para casos de uso tão diversos como detecção de falsificação, priorização e atribuição de vacina e farmacovigilância”.

Onde está disponível?

No momento, a Estônia, a Hungria e a Islândia se inscreveram para pilotar o Vaccine Guard, e espera-se que outros governos se juntem “em um futuro próximo”.

 Meus dados estão seguros?

A empresa afirma que emprega “recursos líderes de privacidade e segurança para proteger o paciente e outras informações confidenciais”.


Artigo publicado no website Business Traveller

Partilhe este artigo

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *