Quais os riscos de ser infectado com COVID-19, durante um voo entre Luanda e Lisboa?

  • by
Prevença COVID-19 viagem entre Luanda e Lisboa
Partilhe este artigo

Obter um resultado negativo ao teste de covid-19, não significa que não se possa ser infetado alguns dias, ou até horas, logo a seguir. Desde que se realiza o teste, até obter o resultado, corre-se o risco de ser infectado.

Para embarcar num voo de repatriamento humanitário de Luanda para Lisboa, ou Lisboa para Luanda, é exigido pelas autoridades de Angola e Portugal, um teste ao COVID-19, com resultado negativo, realizado nas 72 horas anteriores à viagem.

Existem várias medidas de biossegurança, para prevenir o contágio entre passageiros, durante os voos. Contudo, serão estas suficientes para evitar que se seja contaminado?  A maioria dos casos positivos em Angola são assintomáticos e portanto difíceis de identificar, mesmo com termómetros para rastrear a temperatura.

Durante um voo comercial, quando alguém tosse ou espirra dentro do avião, as partículas podem propagar-se por várias filas e pousar nas cadeiras, mesas e outros apoios.

A melhor forma de evitar a contaminação, é seguir rigorosamente algumas medidas de prevenção. Em seguida elencamos algumas practicas que pode seguir para proteger-se durante um voo e minimizar o contágio. 

O que é obrigatório para embarcar num voo de Luanda para Lisboa:

  • O Check-in presencial inicia 5 horas antes do voo.
  • Pode levar somente bagagem de mão, que caiba por baixo do assento. Não é permitido levar trolleys.
  • É obrigatório o uso de mascara e luvas durante toda a viagem, desde que a entrada no aeroporto de Luanda, até sair do aeroporto de Lisboa.
  • Não é permitido levar embalagens de álcool gel com mais de 100ml. Este ponto é muito importante porque as embalagens com capacidade superior a 100ml são confiscadas no controle de segurança do aeroporto. Se isso acontecer, o passageiro ficará sem álcool gel durante toda a sua viagem.
  • No aeroporto de Luanda e Lisboa, raramente se encontram pontos de higienização. Os passageiros precisam levar o seu desinfetante, para assegurarem a sua prevenção, durante a viagem.

Quais os cuidados a seguir durante o voo?

  • Usar a mascara constantemente. Tenha máxima atenção a usar sempre a mascara durante toda a viagem e tome cuidado quando a tirar durante as refeições.
  • Leve toalhitas desinfetantes para limpar o seu assento e o espaço que o rodeia. Limpe a janela, Tv, mesinha e apoio dos braços. Use as toalhitas quando for ao WC. Aproveite-a para abrir a porta e tocar na torneira e assento. Uma dica útil, se não conseguir comprar toalhitas desinfetantes, coloque um pouco de álcool dentro de um pacote normal de toalhitas.
  • Leve uma muda de luvas. As luvas dão-nos uma perceção falsa de segurança. Devemos trocar de luvas, depois de algumas horas, ou após termos tido contacto com superfícies, no WC e antes ou depois de comer.
  • Leve várias máscaras adicionais. A máscara deve ser trocada após de 4 horas de uso. Não use a mesma máscara durante toda a sua viagem.
  • Refeições. Todas as pessoas tiram a máscara ao mesmo tempo para comer. Nesta altura, existe um grande risco de contaminação, se houver pessoas infetadas perto de si. Se possível, aguarde algum tempo e coma somente depois da maioria das pessoas ter acabado e terem colocado as máscaras.
  • Quem viaja com crianças deve levar alimentação para elas. No voo não oferecem leite e alimentação para crianças.
  • Tire as luvas e desinfete as mãos para comer. Coloque luvas e mascara novas, depois de comer.
  • Leve um casaco. O interior do avião tem tido uma temperatura muito mais baixa que o normal.

No aeroporto de Lisboa

  • É obrigatório o uso de máscara no aeroporto de Lisboa. O uso de luvas não é necessário.
  • Todos os passageiros são testados à chegada a Lisboa. Esta medida aplica-se a cidadãos portugueses e estrangeiros. Existe uma exceção para os passageiros que tenham um teste com resultado negativo, feito há menos de 72 horas.
  • O teste não é obrigatório para crianças com menos de 12 anos de idade.
  • O custo do teste no aeroporto de Lisboa é de 100 EUR.
  • Os passageiros com nacionalidade portuguesa podem recusar-se a realizar o teste no aeroporto e fazê-lo posteriormente numa farmácia ou hospital. Se optarem por não realizarem o teste no aeroporto, deverão assinar um termo de responsabilidade, mas poderão ser responsabilizados caso não realizem o teste no tempo determinado ou não cumpram com a quarentena domiciliar.

Para obter informações mais detalhadas pode consultar as informações sobre COVID-19 no website do aeroporto de Lisboa.

Se precisar de assistência ou acolhimento em viagem contacte a New Rayde. Terá uma viagem mais tranquila e em segurança.

Viaje em segurança e proteja-se.

Partilhe este artigo

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *